Foto de Rachit Tank no Unsplash

O WhatsApp foi adquirido pelo Facebook em 2014, a partir de 8 de fevereiro deste ano, se integrará de vez à rede social – e aqueles que não desejarem o compartilhamento de dados entre as plataformas podem ir se despedindo do aplicativo e procurando outras alternativas. Com a mudança nos termos de serviço e da política de privacidade anunciada aos usuários por meio de notificações, quem não aceitar as novidades será suspenso do aplicativo.

A concordância implica na concessão de mensagens, endereço de IP e interações com pessoas e empresas, e demais informações ao Facebook. Logo, é possível adiar a aceitação selecionando a opção “Agora não”; entretanto, depois da data limite, utilizar o recurso não será mais uma opção.

“A conta não é apagada, mas fica indisponível até o usuário aceitar a nova política de privacidade”, explicou um porta-voz do WhatsApp. Tais alterações afetarão, também, a versão corporativa da ferramenta.

Não está contente com a situação? Basta não interagir com tais empresas pelo WhatsApp, diz a empresa. “Os usuários controlam com quem conversam e ainda podem bloquear facilmente uma empresa no WhatsApp se quiserem”, conclui.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.