No dia 31 de janeiro, olhe para o céu, porque vai acontecer algo com a lua que não é feito a um século e meio. No último dia do mês, os telespectadores celestiais testemunharão um eclipse ”Lua de sangue azul”.

A “Lua de sangue azul”, é um eclipse lunar total quando, por alguns minutos, a Lua será completamente coberta pela Terra e sua coloração que é prateada-azulada mudará para um tom, digamos que avermelhado. O evento cósmico será observável apenas da costa oeste da América do Norte, leste da Ásia e Oceania.

Além da primeira do ano que foi registrada exatamente no dia 1º de janeiro, a Nasa estima que mais duas luas “grandes e brilhosas” devem iluminar os céus ainda no mês de janeiro, em uma “trilogia” de fenômenos.

A Superlua

Acontece quando a lua se aproxima ao máximo da terra, tornando-se mais visível ao olho humano e aparentemente maior e de brilho mais intenso. Nesses dias, diferente de dias normais, o satélite ganha 15% a mais de brilho e 30% de tamanho.

Por isso a sensação que temos de quase poder tocá-la.

A Lua de Sangue

Refere-se ao eclipse lunar total, um fenômeno já bastante conhecido da população; acontece quando há a passagem de luz pela atmosfera da terra, e a mesma acaba se refletindo através dos reflexos do sol, dando esse tom avermelhado à lua.

A Lua Azul

Já ficou comprovado que esse não é um fenômeno astronômico como muitos acreditam, trata-se apenas da segunda lua cheia do mês, batizada com esse nome e só acontece a cada dois anos e meio. Por isso. a combinação desses três fenômenos há cada 150 anos foi chamada de “Super Lua de Sangue”.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.