A maioria das empresas privadas ou públicas que fazem a gestão e fornecimento de água para os municípios brasileiros não tem uma tecnologia que otimize os processos de distribuição, resultando desta forma em economia de energia elétrica para as próprias empresas e ganhos ao meio ambiente.

É neste contexto que trabalha um grupo de pesquisadores coordenados pela professora Maristela dos Santos, docente do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos e pesquisadora do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (Cemeai).

“Desenvolvemos um modelo matemático que serve como base de apoio para que os funcionários/tomadores de decisão tenham parâmetros precisos sobre o gerenciamento, por exemplo, das bombas de captação e distribuição de água. Fazendo a operação do sistema de forma ótima, o resultado é a economia de energia elétrica e redução nos custos da empresa”, resumiu Maristela.

Saiba mais no vídeo:

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.
Compartilhe:
Publicação anteriorO “CHA” dos engenheiros…
Próxima publicaçãoNo futuro esta barata poderá salvar sua vida
24 anos, mineira de Itajubá, é estudante de sistemas de informação na UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá). Ama compartilhar conhecimento e estar sempre bem informada sobre ciência e tecnologia. Atualmente é redatora no Engenharia é: e Estágio Online, é especialista em aumentar o tráfego de seu negócio online e desenvolve Sites, Lojas Virtuais, Crawlers, e muito mais. Entre em contato pelo e-mail: anykarolyne@gmail.com