A NASA, por meio de máquinas que estudam elétrons e íons no espaço, descobriu uma barreira de proteção artificial ao redor da Terra.

Embora possa ser algo como um campo de força, ela tem protegido nosso planeta do clima espacial extremo, que inclui as ejeções de massa coronal vindas do Sol. Contudo ainda serão necessários mais estudos para confirmar essa teoria.

Ejeções de massa coronal

Tratam-se de gigantescas bolhas de gás com campos magnéticos que são cuspidos pela coroa solar – a camada mais externa da atmosfera do Sol. Conforme a coroa se expande, ocorrem as ejeções de massa coronal, que também são conhecidas como ventos solares.

Quando explosões de grandes proporções acontecem nesta região específica, partículas solares são ejetadas para interagir com o campo magnético da Terra, criando as chamadas tempestades geomagnéticas, que são potencialmente perigosas, já que podem destruir qualquer satélite (incluindo os de comunicação) que esteja orbitando o planeta. Um exemplo famoso de tempestade geomagnética ocorreu em março de 1989. O evento, que foi nomeado como “apagão de Quebec”, foi tão forte que explodiu usinas e transformadores elétricos.

Á época, a NASA descreveu o evento: “Dentro de minutos, forças magnéticas vindas do Sol liberaram uma nuvem de gás de milhões de toneladas. Era como a energia de milhares de bombas nucleares explodindo ao mesmo tempo. A tempestade correu para fora do Sol, vindo direto para a Terra, a milhões de quilômetros por hora. A tempestade afetou até mesmo os sinais de rádio na Europa”. Contudo, as ejeções de massa coronal nem sempre são tão ruins. Em algumas ocasiões, elas podem resultar em belíssimas auroras boreais.

Como os seres humanos criaram a barreira?

Desde a década de 1960, os seres humanos têm confiado fortemente em sinais de rádio de baixíssima frequência, como os que são usados por submarinos no mar profundo, por exemplo. Contudo, estes não são adequados para uso diário, já que as frequências são muito fracas para transmitir áudio.

No entanto, estes sinais alcançaram o espaço e cercaram o planeta, criando uma barreira de proteção gigante que pode ser vista por naves que voam por ali. A NASA ainda não tem certeza se a barreira pode realmente proteger a Terra do clima espacial extremo, mas, novos estudos em breve poderão confirmar, ou refutar, essa teoria.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.