Vodafone e Nokia planejam ter uma rede móvel 4G instalada no próximo ano através de uma missão, organizada pela empresa de exploração espacial PTSciences, de Berlim, de acordo com um comunicado de imprensa da Vodafone.

Este será o primeiro desembarque lunar financiado por fundos privados. Os equipamentos da Nokia serão lançados em 2019 em um foguete SpaceX da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida, Estados Unidos..

Os veículos de exploração lunar da Audi poderão se comunicar através da rede e com uma estação base. A Vodafone fornecerá o sinal 4G para a realização de transmissão de vídeo de alta definição da superfície da Lua.

“Este projeto envolve uma abordagem radicalmente inovadora para o desenvolvimento de infra-estrutura de rede móvel” disse Hannes Ametsreiter, CEO da Vodafone Alemanha.

“É também um excelente exemplo de uma equipe independente e multi-qualificada alcançando um objetivo de imenso significado através de sua coragem, espírito pioneiro e inventividade”, afirmou.

Criando infra-estrutura para futuras missões

Os veículos estarão explorando a Lua como um habitat potencial para que os humanos vivam. A introdução de uma rede 4G será o primeiro passo para a criação de uma infra-estrutura de comunicações para futuras missões para a Lua.

A rede da Vodafone conectará dois Audi lunar a uma estação base no Autonomous Landing and Navigation Module (ALINA)

A Nokia criará uma rede ultra compacta de nível espacial através do Nokia Bell Labs. Este será o mais leve já desenvolvido, pesando menos de um quilo. A rede 4G permitirá que o Audi lunar se comunique e transfira dados científicos e vídeos HD.

O Audi lunar estará se aproximando e estudando o veículo lunar Apollo 17 da NASA, que foi usado pelos últimos astronautas para caminhar na Lua, os comandantes Eugene Cernan e Harrison Schmitt, que exploraram o vale Taurus-Littrow em dezembro de 1972.

O teste da Vodafone mostra que a estação base deve ser capaz de transmitir 4G usando a banda de freqüência de 1800 MHz e enviar de volta a primeira transmissão de vídeo HD ao vivo da superfície da Lua.

Isso será transmitido para uma audiência global através de um link do espaço que se interconecta com o servidor PTScientists no Centro de Controle de Missão em Berlim.

Mais eficiente em termos energéticos

A rede ajudará a economizar energia, pois os sinais móveis são mais eficientes em termos de energia do que o rádio analógico. “A grande coisa sobre esta solução LTE é que poupa tanto energia e quanto menos energia utilizamos no envio de dados, mais temos de fazer ciência”, disse Robert Böhme, CEO da PTScientists.

“Para que a humanidade deixe o berço da Terra, precisamos desenvolver infra-estruturas além do nosso planeta natal”, acrescentou.

A missão apoiou o desenvolvimento de novas tecnologias de nível espacial para futuras redes de dados, processamento e armazenamento, disse o diretor de tecnologia da Nokia e presidente da Bell Labs, Marcus Weldon.

“Ele irá [também] ajudar a avançar a infraestrutura de comunicação necessária para academias militares, indústria e instituições educacionais na realização de pesquisa lunar. Esses objetivos têm implicações potencialmente abrangentes para muitas partes interessadas e a humanidade como um todo, e estamos ansiosos para trabalhar em estreita colaboração com a Vodafone e os outros parceiros nos próximos meses, antes do lançamento em 2019. ” Concluiu Weldon.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.