Vamos fazer um teste. Coloque os dedos na parte de trás da cabeça, logo acima do pescoço. Se você sentir um pequeno caroço ósseo? Se assim for, é possível que o seu corpo tenha respondido ao uso indevido de telefones, computadores e tablets, e tenha gerado novas camadas de osso.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Uma pesquisa da Universidade da Costa del Sol, na Austrália, escaneou mais de mil crânios de pessoas de 18 a 86 anos, medindo os caroços e analisando a posição de cada participante. Assim, descobriu-se que as pessoas se inclinam tanto para ver suas telas que desenvolvem “protuberâncias occipitais externas” na base do crânio.

Para surpresa da comunidade científica, o crescimento ocorre muito mais rápido do que o esperado e especialmente em jovens de 18 a 30 anos.

Um fenômeno chamado “colar de texto”

Um dos autores do estudo, David Shahar, disse à BBC que quando nos inclinamos para olhar uma tela, o pescoço é alongado e a cabeça posicionada para a frente.

Este é um problema para a nossa anatomia, pois uma cabeça média pesa cerca de 5 quilos e o esforço prolongado levaria o corpo a construir um novo osso para aumentar a área de superfície que suporta essa massa e, assim, ajudar o crânio a lidar com o estresse adicional. .

Segundo Shahar, essa carga mecânica repetitiva e sustentada leva à adaptação de tendões e tecidos conjuntivos.

Os distúrbios musculoesqueléticos relacionados à má postura devido ao uso de tecnologia, os detalhes do cientista, representam um fator de risco para o desenvolvimento de sintomas relacionados no pescoço, ombros e antebraços.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here