Você já se perguntou como algumas estrelas de nêutrons se tornam alguns dos ímãs mais fortes do espaço sideral? Bem, uma equipe de cientistas da Universidade de Heidelberg, da Sociedade Max Planck, do Instituto de Estudos Teóricos de Heidelberg e da Universidade de Oxford, fizeram essa pergunta e acham que têm a resposta.

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Em um relatório publicado na revista Nature, a equipe de astrofísicos argumentou que esses poderosos magnetares são formados pela fusão de duas estrelas.

Baseando-se em grandes simulações de computador, os cientistas mostraram que se a estrela mesclada explodir em supernovas, um magnetar poderia ser produzido. Enquanto estrelas massivas não têm um envelope ao redor como o sol que gera campos magnéticos, os cientistas ainda foram capazes de “observar um campo magnético forte e de grande escala na superfície de cerca de dez por cento deles”, disse Fabian Schneider, do Centro de Astronomia da Universidade de Heidelberg, que é autor do estudo na natureza em um comunicado de imprensa que descreve o trabalho.

No passado, os cientistas não tinham as ferramentas para confirmar suas teorias

Embora os cientistas tenham dito há muito tempo que os campos magnéticos são o resultado de duas estrelas colidindo, eles não foram capazes de testar a teoria porque não possuíam as ferramentas computacionais que estão agora disponíveis. Desta vez, os pesquisadores conseguiram usar o código AREPO, que é um código de simulação que roda em clusters de computadores no Instituto de Estudos Teóricos Heidelberg para determinar as propriedades de Tau Scorpii, uma estrela magnética a 500 anos-luz da Terra.

Os cientistas acreditam que a estrela obteve seu forte campo magnético durante o processo de fusão. Eles agora são capazes de demonstrar que a turbulência durante a fusão de duas estrelas pode criar o campo magnético. Com base nas simulações por computador, a equipe de astrofísicos concluiu que o campo magnético gerado é suficiente para explicar esses campos magnéticos super fortes encontrados nos magnetares.

“Os magnetares são pensados ​​para ter os campos magnéticos mais fortes do Universo – até cem milhões de vezes mais fortes que o campo magnético mais forte já produzido por seres humanos”, disse Friedrich Röpke, do HITS, no mesmo comunicado à imprensa.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here