Uma empresa criou um modelo 3D de como vai ser o ser humano no futuro, baseado nas mudanças sofridas pelo corpo pelo uso excessivo de ‘gadgets’, e o resultado é realmente assustador.

Uma empresa criou um modelo 3D de um futuro ser humano baseado nas mudanças sofridas pelo corpo pelo uso excessivo de ‘gadgets’, e o resultado é realmente assustador.

Apelidado humano ‘Mindy’ do ano 3000 tem uma corcunda, causado pelas horas passadas sentado na frente de um monitor de computador no escritório e olhando telefones, de acordo com TollFreeForwarding.

Seus músculos do pescoço também cresceram para limitar os danos causados ​​pela má postura devido ao mesmo uso de monitores e smartphones. Seu crânio engrossou, ajudando a proteger seu cérebro da radiação de radiofrequência emitida por telefones inteligentes, que alguns acreditam ter implicações graves para a saúde.

Seu cérebro também encolheu, com base na recente teoria científica de que um estilo de vida sedentário está reduzindo a capacidade do cérebro humano.

Enquanto isso, sua mão foi moldada permanentemente em uma garra e seu cotovelo está dobrado a 90 graus devido aos longos períodos gastos segurando um ‘smartphone’.

A mudança física de Mindy é provavelmente mais estranha: seu segundo par de pálpebras para filtrar a luz excessiva emitida pelos aparelhos tecnológicos.

Enquanto o modelo de Mindy é extremo e projetado para impactar, é um fato real que as horas que passamos assistindo nossos smartphones estão mudando nossos crânios. As pessoas, especialmente as mais jovens, estão desenvolvendo um novo osso logo acima do pescoço.

Dobrar o pescoço pode aumentar a pressão onde os músculos do pescoço aderem ao crânio, que o corpo provavelmente responde colocando um novo pedaço de osso ali.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.