Far Side of the Moon

Pela primeira vez desde a década de 1970, os Estados Unidos vão enviar material para a Lua em 2020 e 2021, anunciou a NASA na sexta-feira.

A agência espacial norte-americana escolheu três módulos de pouso na Lua, fabricados por empresas locais, para enviar material científico para a Lua, antes do retorno dos astronautas planejado para 2024, no âmbito do programa Artemisa.

Os três veículos trarão para a superfície lunar uma série de instrumentos entregues pela NASA. A empresa Module Machines vai tentar empoleirar-se em julho 2021 no Oceano das Tormentas (Oceanus Procellarum), a maior mancha escura da Lua visível da Terra. Será transportado pela SpaceX.

E o veículo astrobótico irá para a grande cratera do Lago da Morte (Lacus Mortis) também em julho de 2021, a bordo de uma balsa que ainda não foi escolhida.

Cada uma dessas empresas recebeu contratos entre 77 e 97 milhões de dólares para fabricar seus dispositivos.

“No próximo ano, nossas primeiras ferramentas de pesquisa científica e tecnológica estarão no solo lunar, o que ajudará a enviar a primeira mulher e o próximo homem à Lua em cinco anos”, disse o administrador da Nasa, Jim Bridenstine.

A Nasa escolherá este verão o material que enviará para a Lua, principalmente instrumentos para ajudar os futuros astronautas a pousar, navegar e se proteger da radiação.

Os americanos não retornaram a Lua desde a última missão Apollo em 1972. A Nasa, no entanto, enviou várias sondas para a órbita lunar, das quais apenas a Lunar Reconnaissance Orbiter permanece ativa.

“O que nós aprendemos não só irá mudar a nossa compreensão do universo, mas também ajudar a preparar as nossas missões humanas à Lua e Marte um dia”, disse o chefe das atividades científicas da NASA, Thomas Zurbuchen.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.