Muitos navios e até mesmo aviões tiveram disseminado a história de terem sidos desaparecidos no famoso Triângulo das Bermudas que agora, os cientistas acreditam ter encontrado a resposta. Não, não são alienígenas, mas envolve crateras gigantes e explosões de gás. Pesquisadores da Universidade do Ártico da Noruega acreditam que grandes acúmulos de gás metano no fundo do mar desencadeou violentas erupções capazes de afundar navios.

As erupções de gás podem não ser vistas em toda a imagem, mas devido às numerosas crateras encontradas espalhadas por todo o Triângulo das Bermudas, acredita-se que elas seriam a causa principal. As crateras teriam sido aberta a partir da liberação rápida de acumulo de gases.

As bolhas de gás que se elevam, essencialmente iria reduzir a densidade da água do mar, o que faria com que os navios afundassem, ou possivelmente tornar-se envolvido por água, dependendo da gravidade da explosão. Cada cratera encontrada no fundo do mar tinha mais de 45 metros de profundidade e 250 metros de largura. Estas grandes crateras teriam liberado milhares de metros cúbicos de metano, resultando em uma turbulência violenta.

Enquanto as erupções de gás no mar explicam o desaparecimento de navios e outras embarcações, a questão muda para acidentes de avião. Como o metano é um gás muito inflamável, se um avião estava sobrevoando através de uma concentração grande do gás, ele pode entrar em combustão. Estas erupções repentinas também seriam responsáveis ​​por grande parte do mistério que envolve a rapidez de cada um dos desaparecimentos.

Enquanto isto ainda é apenas uma teoria, a ação de afundar navios através da liberação de gases subaquáticos é totalmente testada e comprovada. Então como se vê, não era provavelmente aliens responsáveis ​​pelo mistério em torno do Triângulo das Bermudas, apenas um monte de gás metano.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.