Poxa, mas que problemas podemos ter com esses dois conceitos, tão bem conhecidos por nós, engenheiros, e por todos, em geral? Problemas com suas definições matemáticas, ou o que significam no mundo físico? Definitivamente, não!

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Mas então, que problemas? Daí, eu desejar colocar, neste espaço, algo que tem sido cada vez mais discutido, ou enunciado por alto, quando são citadas as palavras “disrupção tecnológica/social”, “singularidade”, “tempos exponenciais”, etc. É, estas palavras e expressões não são modismo, mas realidade…

O fato é que as novas tecnologias estão nos apresentando novos fatos e realidades bem marcantes; estamos vendo seus sinais por todos os lados. É claro que isto sempre aconteceu ao longo da caminhada humana, mas com uma velocidade que podíamos acompanhar com facilidade. Os problemas aos quais estou me referindo é que agora tudo isto está acontecendo em velocidade exponencial (e em âmbito mundial), como podemos ver na figura que encabeça este artigo; no entanto, o ser humano desenvolveu-se e acostumou-se a viver e pensar de modo linear (e geralmente em nível local), como também pode ser visto na referida figura. E aí, há um rompimento de modos de pensar e agir, que é a “disrupção”… E este é o principal problema: uma total e “dolorida” mudança de paradigmas!

Dando alguns exemplos que motivam nosso comportamento “linear”: nossos antepassados muito remotos só tinham que se preocupar com o presente – consegui me alimentar bem hoje, agora vou ficar quieto para guardar energia – amanhã vejo o que fazer para comer outra vez; ou, se eu fizer muito barulho aqui na caverna, posso atrair predadores ou inimigos… E assim por diante! Será que estas seriam as “sementes” dos fatos que, agora que temos comida em abundância, nos alimentamos geralmente mais do que o necessário, e depois: obesidade, etc.; ou, quando temos receio e ansiedade ao ter que dar nossa opinião, alta e clara, para um público maior do que estamos acostumados… Dá para pensar, não? Traços ancestrais, e muito fortes!

E é aí que está a matriz dos problemas: esta diferença entre crescimento exponencial e pensamento linear pode ser a origem de certa “confusão mental”: desenvolvemos tecnologias fantásticas, que nos ajudam e poderão, no futuro, nos integrar ainda mais, além de facilitar nossa vida. Isto é muito bom!  Mas estão gerando mudanças de vida tão intensas e rápidas (crescimento exponencial), que, com o nosso comportamento ancestral (que obedece a leis lineares), nos confundem ou mesmo nos assustam, às vezes…

O que fazer, então? Negar a tecnologia? De forma alguma! São grandes conquistas da humanidade! Creio que, como seres inteligentes que somos, temos é que utilizá-las ao nosso serviço, de acordo com nossa conveniência e velocidade de aceitação. O que pode facilitar minha vida, no meu dia a dia? O que é realmente bom para mim? O que está dentro de minhas possibilidades de uso? O que melhor se adapta ao meu modo de vida? O que de fato tem potencial para melhorar minha vida, em sua totalidade?

Eu sempre faço estas perguntas a mim mesmo, e, obtendo as respostas, adoro utilizar as ferramentas que me são realmente úteis e convenientes. É todo um leque de escolhas, que não tínhamos no passado – por que desperdiçar estas oportunidades? Pense bem a respeito e aproveite-as, para facilitar sua vida e seu crescimento pessoal! O restante deixe para lá, para quem quiser se escravizar no mau uso do que podemos dispor agora, e também no futuro, este com progresso definitivamente “exponencial”… 

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.