Há muito que aprender com bons papos, boas conversas com gente interessante… Eu frequentemente tento fazer isto, e me sinto muito bem. É bom conversar até, se possível, com pessoas fora de minha área de atuação – e tenho acrescido muito meu repertório mental com isto…

Em um destes “papos”, agora com um empresário do setor de telecomunicações, estávamos discutindo sobre sucesso de carreira, e o que poderia agilizar um bom crescimento na mesma de quem estava começando sua vida profissional… Tomo a liberdade de colocar neste “Engenharia em Pauta” o que “rolou” nesta conversa.

Em primeiro lugar, sobre o conhecimento necessário, na área em que se vai atuar: deve ser de boa qualidade e atualizado, é claro. Mas não pode ser, como dizem, de modo “bitolado”, e sim generalista, pois do modo que a tecnologia evolui, há possibilidade de acontecer que o que se sabe bem não ser mais útil… E aí você tem que descobrir novos caminhos, em outras estradas… Bom é aquele que “aprendeu a aprender…”.

E agora, os fatores comportamentais, extremamente importantes para o sucesso:

  • Há grande necessidade de o profissional saber comunicar-se bem com os que lhe são próximos, e mesmo com o público em geral; também deve saber relacionar-se bem com as equipes com as quais trabalhará, que poderão ser até multiculturais – assim, deve saber argumentar, aceitar opiniões contrárias e delas extrair sabedoria, e assim por diante…
  • Deve procurar aprender a liderar; e isto se faz com observação, empatia, humildade e humanidade;
  • Quem está começando, e mesmo quem já está atuando no atual mercado de trabalho (particularmente no de perfil tecnológico), deverá apreciar mudanças e, portanto desafios, pois estará vivendo sua carreira profissional em um ambiente altamente volátil e em rápido progresso e evolução;
  • Como deverá estar frequentemente exposto a situações desafiadoras, deverá sempre estar preparado para assumir desafios, pois é enfrentando-os que se progride; aliás, deve tentar encontrar “nichos” de oportunidade que outros companheiros de trabalho receiam enfrentar…
  • Também é importante que o profissional procure desenvolver cinco forças: equilíbrio, para enfrentar com calma e discernimento as diversas situações, algumas até conflitantes, que lhe serão apresentadas; resiliência, que é a propriedade do bambu – enverga com o vento, mas não se quebra, e após a ventania, volta à sua posição original; saúde física, mantendo a saúde bem cuidada; saúde mental, para poder evoluir sem muito estresse em um mundo em constante mutação; e saúde “social”, mantendo saudavelmente sua rede de relações, inclusive familiares.
  • Finalmente, planejar sua carreira e acompanhar, dentro do conveniente e necessário, tal planejamento, sabendo que ele é apenas uma diretiva (porém importante…) de vida, mas que pode ser alterado a qualquer tempo, dependendo das condições e oportunidades.

Boa conversa, não? Espero que lhe seja útil, como foi para mim.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.