Um voo da British Airways de Nova York para Londres levou recentemente para casa o recorde do voo transatlântico mais rápido já registrado. Atingindo uma velocidade máxima de 1.327 km/h, o Boeing 747 completou toda a jornada em impressionantes quatro horas e 56 minutos.

Voando durante a noite de sábado para domingo, o avião pousou no aeroporto de Heathrow às 04h43, quase duas horas antes do previsto.

Como a tempestade Ciara também acelerou em direção ao Reino Unido, seus ventos ajudaram a impulsionar a aeronave em direção ao seu destino.

As tempestades nem sempre são muito bem-vindas, fechando vilas e cidades, causando estragos e, geralmente, interrompendo as viagens. No entanto, a tempestade Ciara foi uma bênção disfarçada para os passageiros do voo Boeing 747 da British Airways no fim de semana, enquanto ela acelerava sua jornada em direção a Londres.

Como o meteorologista sênior da CNN, Brandon Miller, apontou “O vôo estava viajando por jato de ar muito mais forte que a normal, com ventos a mais de 320 km/h que impulsionam a aeronave”.

“O jato é um ‘rio de ar’ em movimento rápido, alto na atmosfera, em torno da altura que os aviões comerciais voam. O jato é responsável por transportar sistemas climáticos ao redor do planeta”, continuou Miller.

O Flightradar24, um serviço de rastreamento de voos online, foi o primeiro a compartilhar as notícias impressionantes. Em seu post no Twitter, o Flightradar24 também apontou que outros dois vôos aproveitaram o jato extremamente veloz, mas não conseguiram vencer o British Airways.

Os dois outros vôos que também voavam de Nova York a Londres eram aeronaves da Virgin Atlantic, um pousando quatro horas e 57 minutos após a decolagem e o outro quatro horas e 59 minutos – extremamente semelhantes ao voo da British Airways, apenas um pouco mais lento.

Um vôo transatlântico típico nesta rota leva cerca de seis horas e 13 minutos.

Todos os três vôos superaram o recordista transatlântico subsônico anterior desde janeiro de 2018, realizado pela Norwegian, em cinco horas e 13 minutos.

Embora o vôo da British Airways tenha sido mais rápido que a velocidade do som – 1.234 km/h-, enquanto usava uma corrente de ar para avançar, o mesmo não rompeu a barreira do som. É considerado subsônico, pois viaja mais lentamente que a velocidade do som em relação ao ar ao seu redor.

Um porta-voz da British Airways afirmou que “sempre priorizamos a segurança em vez dos recordes de velocidade, mas nossos pilotos altamente treinados aproveitaram ao máximo as condições para levar os clientes de volta a Londres bem antes do tempo”.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.