A China está se preparando para construir uma base de pesquisa científica na lua dentro de uma década. A ambiciosa nação espacial planeja escolher um local na região do pólo sul da Lua, segundo a agência estatal de notícias Xinhua.

A Administração Nacional do Espaço da China (CSNA, na sigla em inglês) já conseguiu com sucesso um veículo no lado escuro da lua, que atualmente está completando missões de pesquisa.

China poderá substituir a ISS

Detalhes completos da base planejada não foram divulgados, mas a China certamente tem intensificado seu programa espacial nos últimos anos. Este ano eles colocaram astronautas a bordo de duas estações espaciais temporárias, Tiangong-1 e Tiangong-2. A CSNA também planeja lançar uma estação mais permanente em órbita em breve.

Em 2020, as primeiras partes dessa estação permanente irão para o espaço na Long March-5B da China. Apesar de não estar associado com a atual Estação Espacial Internacional (ISS) que está chegando ao fim de sua vida, e nenhum dos países participantes fizeram planos para substituir a estação.

Atualmente, os EUA e a China não cooperam nos empreendimentos espaciais, mas isso pode mudar se a ISS envelhecida não for substituído. A China se coloca de volta no mapa espacial quando pousou seu rover Chang’e-4 na lua em janeiro.

A sonda Chang’e-4 fez um pouso de ‘bullseye’ na cratera de Aitken Basin Von Kármán, na Lua. Instrumentos no lander e no rover estudarão a composição mineral e a estrutura da superfície lunar rasa da área, bem como realizarão a observação radio-astronômica de baixa freqüência.

“A China está a caminho de se tornar uma nação espacial forte. E isso marca um dos eventos marcantes da construção de uma forte nação espacial”, disse o diretor-chefe da missão lunar Wu Weiren à CCTV na época do lançamento. Os planos da China de criar uma base na lua sem dúvida enviarão ondas NASA e outras agências espaciais.

China investe grande

Segundo a AFP, a China gasta mais do que qualquer outra nação, excluindo os EUA na pesquisa espacial. A Nasa diz que tem planos de mandar as pessoas de volta à Lua, mas está terceirizando sua missão de tripulação para empresas privadas como SpaceX e Boeing.

A sonda Chang’e, da China, não só fez história com o local onde pousou, mas também foi a primeira missão para cultivar com sucesso as sementes trazidas da Terra no espaço. A bordo do lander havia um contêiner lacrado criado pela universidade de Chongqing que continha os ingredientes para uma mini-biosfera. As sementes de algodão do experimento surgiram com sucesso, embora tenham morrido pouco depois, quando as temperaturas na Lua despencaram.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.