Cientistas norte americanos desenvolveram um tecido que incorpora diodos e sensores com o objetivo de criar roupas “inteligentes” que seria capaz, por exemplo, de medir a frequência cardíaca do usuário.

Especialistas desta pesquisa, conduzida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) conseguiram “costurar” essas fibras poliméricas finas de semicondutores, uma técnica que, até agora, não tinha produzido os resultados esperados.

O novo tecido, permitirá aos fabricantes desenvolver roupas capazes de realizar tarefas de comunicação óptica e monitorar o estado de saúde do usuário, entre outras funções.

Os diodos, que são usados ​​em dispositivos eletrônicos, são componentes que facilitam a circulação da corrente em uma direção e a bloqueiam na direção oposta.

Além disso, lembram os especialistas, esses semicondutores podem emitir luz ou detectá-la, o que os torna elementos-chave para o desenvolvimento de tecnologias e sensores de comunicação.

“À medida que a estrutura se aquece e se transforma em fibra, os fios se aproximam dos diodos até estabelecerem contato elétrico, resultando em centenas de diodos – que emitem luz ou detectam – conectados em paralelo dentro de um fibra única “, explicam os autores no texto.

Esse processo, dizem ser “intrinsecamente escalável” e pode gerar centenas de metros de fibras, que, por sua vez, podem ser facilmente unidas para criar o novo tecido.

Outra das principais características das fibras de diodo é a sua durabilidade, como demonstrado pelos especialistas após a submissão do tecido a até dez ciclos padrão em máquinas de lavar domésticas, sem perda de suas propriedades.

Eles também descobriram que uma ligação de comunicação óptica bidirecional pode ser estabelecida entre dois tecidos contendo fibras emissoras de luz e detectores, e que esses tecidos inteligentes são capazes de medir a freqüência cardíaca do usuário.

Fonte: EFE

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.