Por muitos anos, pesquisadores em todo o mundo têm procurado novas tecnologias e métodos para tirar água potável da atmosfera. E agora, uma startup canadense poderia está avançando no que se refere a extração de água dos locais mais secos do mundo

A empresa Awn Nanotech, sediada em Montreal, tem aproveitado o que há de mais recente em nanotecnologia para tornar essa captação de água uma realidade. A Nanotech, mais recentemente, divulgou novas informações sobre seu progresso na reunião de março da American Physical Society – a maior reunião de físicos do mundo.

O fundador Richard Boudreault disse que a empresa se inspirou depois de ouvir sobre as crises da água no sul da Califórnia e na África do Sul. Enquanto a maioria dos outros estava procurando resolver o problema por técnicas de dessalinização e novas tecnologias, ele queria olhar para o céu.

Ele também se perguntou se poderia criar uma alternativa mais econômica para as outras opções caras do mercado. Ao explorar a nanotecnologia, ele poderia puxar as partículas umas para as outras e usar a tensão natural encontrada na superfície como uma força de energia para alimentar a própria tecnologia.

“É uma tecnologia extremamente simples, por isso é extremamente durável”, disse Boudreault na conferência de imprensa.

A Boudreault fez uma parceria com estudantes universitários em todo o Canadá para desenvolver um tecido específico. A malha fina de nanotubos de carbono seria tanto hidrofílica (atrai água para a superfície) de um lado e hidrofóbica (repele a água longe da superfície) do outro.

Partículas de água atingem a malha e são empurradas através do filme de um lado para o outro. Isso finalmente forma gotículas.

A equipe já criou uma alternativa capaz de capturar 1.000 litros em um dia. Atualmente, eles estão vendendo seus sistemas de captura de água por US $ 1.000 cada, mas a empresa pretende fazer parcerias com empresas agrícolas e fazendas para os sistemas maiores.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.