MIT anuncia técnica de impressão de vidro 3D

O campo da impressão 3D ainda é em grande parte dominado por grandes empresas que necessitam de métodos mais fáceis de fabricar protótipos. Mas um novo avanço poderia expandir muito as aplicações da tecnologia: impressão 3D em vidro.

Na semana passada o MIT divulgou um método que chama de G3DP, o qual permite a criação de estruturas de vidro 3D complexas que podem ser “impressas” de uma maneira similar a impressões feitas com plástico.

O processo desenvolvido pelo MIT faz isso usando duas câmaras, uma atua como um cartucho de forno (trabalhando a uma temperatura de mais de 1000 graus Celsius), enquanto a outra funciona para derreter e soldar as peças. O vidro fundido é distribuído através de um bico feito de alumínio, zircão e sílica, que espreme o material para fora numa textura parecida com a de sorvete.

Um dos pesquisadores líderes do projeto, Neri Oxman, diz que a tecnologia também pode levar a avanços na criação de cabos de fibra óptica, que transmitem dados de forma mais eficiente.

3dgss2

“Agora podemos considerar optoeletrônica imprimível”, diz Oxman ,”ou a possibilidade de combinar fibras ópticas para transmissão de dados em alta velocidade pela luz, combinadas dentro de fachadas de edifícios impressas em vidro.” Esta técnica de impressão de vidro 3D também poderia assegurar “implicações significativas para todas as coisas de vidro, como fachadas de edifícios aerodinâmicos otimizados para o ganho solar”. A visão do pesquisador de um dia empregar a tecnologia em fachadas de edifícios também é detalhado no papel da equipe, que afirma: “A pesquisa inicial está sendo conduzida para avaliar os benefícios de tecnologias de impressão 3D de vidro para aplicações de arquitetura.”

Independentemente do material, a impressão 3D é um processo notoriamente lento, portanto, em termos de velocidade, ele ainda não pode se comparar com a eficiência da produção moderna de vidro simples no ramo de embalagens e bebidas. Mas quando se trata de criar vastamente estruturas mais complexas para outros usos, o processo G3DP do MIT poderia produzir estruturas de vidro que nunca se imaginou que seriam possíveis.

glass087

No momento, não foram anunciadas aplicações comerciais para o avanço da impressão de vidro 3D, mas a equipe pretende mostrar algumas das estruturas de vidro em uma exposição no Cooper Hewitt, Smithsonian Design Museum, em Nova York em 2016.

Não deixem de seguir o instagram do “Estagio Sem Fronteiras” @estagiosemfronteiras

 

samantha miller Samantha Miler
Estudante de  Engenharia de Petróleo