No último “Engenharia em Pauta” eu tinha proposto que juntos, mas separados, tentássemos bolar algo bem inovador, baseados na tendência para o Brasil de número 19: Prioridade à saúde. Você tentou? Sentiu dificuldades? Eu também… É, não é fácil, pois não estamos muito acostumados a pensar criativamente…

E mesmo porque a tendência nos dá algo muito genérico para pensar… Aí, uma boa prática será separar o problema, a tendência, em pontos mais específicos, que possam indicar onde concentrar nossos pensamentos. Alguns deles seriam:

998-19870262_300x250_GMA-US
  • Poucos postos de saúde para um grande número de pessoas a serem atendidas;
  • Nestes postos, atendimento demorado e longas filas;
  • Algumas pessoas que os procuram na realidade não apresentam significativos problemas de saúde, no momento do atendimento;
  • As pessoas que precisam de atendimento público são geralmente muito simples e sem recursos, e apresentam dificuldades quanto à preparação dos documentos solicitados, exames a fazer, etc.
  • Muitas vezes as pessoas perdem a saúde por não saberem, ou não praticarem, hábitos saudáveis de vida;
  • O trabalho, na maioria das vezes, pode ser altamente estressante para as pessoas, particularmente nos dias de hoje, em que muito é exigido delas para manterem seus empregos;
  • A falta de vocação ou habilidades específicas para a prática de alguma profissão também é muito estressante;
  • A cultura de não ligar para a utilização de dispositivos de segurança em algumas profissões, ou desrespeito pela ergonomia e melhores condições de trabalho nos ambientes funcionais, também é causa de muitas doenças;
  • , etc…

Você tem mais algumas ideias? Aliás, o ideal, para melhorar esta lista, seria ir a um posto de saúde ou um hospital, e observar atentamente o que lá ocorre, procurando enxergar possíveis “gargalos” no atendimento. Isto é o início de um processo de “Design Thinking”, sempre útil para pensar ideias novas… Entrevistas com pacientes, médicos, enfermeiras e atendentes ajudariam também, e muito…

E vamos em frente, juntos, na criação de ideias inovadoras…

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorConheça o maior sol artificial do mundo localizado na Alemanha
Próxima publicaçãoJá se perguntou por que as asas de alguns aviões são curvas?
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.