É, pessoal…  De modo não tão sutil, o mundo mudou de modo definitivo! Do final do século passado até hoje o desenvolvimento tecnológico foi explosivo, e relevantes aspectos da sociedade foram, como sempre ocorreu, acompanhando-o… Só que o período de mudança foi rápido, e se consideramos como uma data importante de início desta mudança o ano 1950, até hoje transcorreram apenas 67 anos, contra milênios ou séculos no passado…

E agora estamos vivendo a “Era da Informação”, com a invenção e desenvolvimento do microprocessador, da rede de computadores, da fibra óptica, do computador pessoal, e de tudo que acompanhou estas inovações. A sociedade está cada vez mais conectada em rede, provocando e utilizando  enorme quantidade de informações. E se olharmos para o passado, mesmo muito distante, poderemos ver que a evolução humana se baseou, e muito, na circulação e compartilhamento de informações… E se o crescimento da sociedade foi muito afetada por estes fatores, imaginem agora!

Se isto impactou de modo definitivo nosso modo de vida (o que você faria sem seu celular, sem internet, por exemplo?), o que será que aconteceu com os negócios?  Grandes empresas praticamente desapareceram, como a Kodak, por exemplo – será que elas não viram as mudanças chegando? E estranhos negócios apareceram, e com grande sucesso. Exemplos: o Uber, que não tem um veículo sequer para sua operação? Ou a Airnb, a maior estrutura de hospedagem do mundo, sem ter um quarto qualquer? Ou os bancos que estão surgindo, sem dispor de agências “físicas”? Ou o Pókemom Go, que invadiu o mercado mundial de games em pouquíssimo tempo? Que mudanças fantásticas…

Então,  não restam dúvidas de que temos que pensar nesta mudança, tanto no campo da engenharia, da inovação, quanto na formação de novos negócios… Tempos novos, novos modos de pensar! E como as coisas parecem que estão acontecendo de modo exponencial, temos que pensar também de modo exponencial.

Nos próximos “Engenharia em Pauta” vamos raciocinar sobre isto, baseados na excelente obra “BOLD: How to Go Big, Create Wealth and Impact the World”, de  Steven Kotler, e que pode nos dar caminhos para pensar em como criar e operar nestes novos tempos…  E os exemplos citados mostram que então deverá haver um rompimento com os paradigmas que nos vieram da Era Industrial, com pensamento linear, baseados em produção em série, crescimento na sequencia esperada (às vezes lenta…), burocracia, etc…

Vamos nessa? Até lá…

Referência:

DIAMANTIS, PETER H. e KOTLER, STEVEN. Bold: How to Go Big, Create Wealth and Impact the World. Londres: Simon & Schuster, 2016.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorConheça as melhores universidades da Região Sudeste, por estado
Próxima publicaçãoBelo Horizonte terá táxis totalmente elétricos
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.