Pode parecer muito estranho, mas às vezes é conveniente “bolar” algo que possa ser “pulverizado”, de modo que possa conter e suportar vários outros serviços/ produtos interessantes. Veja o caso do smartphone: da ideia de um telefone móvel, que só fazia e recebia chamadas, este conceito evoluiu e passou a apresentar um enorme portfólio de outras funções, absorvendo-as de modo quase que total: máquina fotográfica, GPS, música em mp3, vídeo, rádio, televisão, etc., etc., além de suportar aplicativos que fazem praticamente qualquer coisa…  E olhe o sucesso: tornou-se um produto de uso mundial…

Então, pense um pouco sobre sua inovação:

  • Seu produto/serviço poderá ser acrescido de pequenas e importantes melhorias, sem ser muito alterado ou modificado?
  • Você constantemente está “sondando” o mercado a procura de melhorias/acréscimos/supressões que poderiam ser feitas, para melhor ganhar o mercado?
  • Você não está apaixonado por seu produto/serviço, a ponto de achar que qualquer melhoria poderia prejudicá-lo?
  • A tecnologia que você utilizou no desenvolvimento de seu produto/serviço é facilmente utilizada para acréscimos de “features” ou funções interessantes?
  • Você procura constantemente observar no mercado o que seus clientes precisam?
  • Você procura imaginar que os clientes de seu produto/serviço podem precisar ou querer no futuro?

Para pensar um pouco: como uma pizzaria poderia ser “pulverizada”? Poderia servir sorvete assado? Poderia servir pizza a quilo? Poderia promover “happy – hours” ou outros eventos? Poderia promover grupos de discussão de assuntos modernos? Poderia proporcionar áreas de descanso para quem almoçasse lá? Poderia promover sessões de cinema em determinadas horas? Poderia ter um salão de videogames? Enfim, é só sondar os clientes o que mais desejariam ter, ou imaginar isto…

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorDe mesa de jantar à mesa de café em segundos
Próxima publicaçãoPor bom desempenho, bilionário dá de presente 400 apartamentos e 1000 carros para seus funcionários
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.