Conversando, há poucos dias, com um grupo de estudantes de engenharia, eles se mostraram um pouco desanimados com a constatação, hoje já bem reconhecida, de que nos próximos anos grande número dos empregos e ocupações que hoje conhecemos e exercemos tendem a desaparecer. Consolei-os afirmando que, por outro lado, muitas ocupações novas e interessantes vão aparecer, e de forma natural. Aliás, isto já aconteceu, quando do desabrochar de outras “Revoluções” tecnológicas; por exemplo, quando surgiram os automóveis, a profissão de “cocheiro” convergiu para a de “motorista”, mais sofisticada e com necessidade de novas habilitações a serem aprendidas…

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Tudo bem! O grande problema da época atual é que agora a velocidade das mudanças, tecnológicas e sociais, é muito maior, o que nos dá pouco tempo para as atualizações necessárias para bem viver e trabalhar nesta época de “4ª Revolução Industrial” e na “Era da Cognição”.

Neste novo ambiente, teremos que nos preparar de modo o mais completo possível, o que implicará em pensarmos em vários aspectos de nosso comportamento no dia a dia. Então gostaria de refletir com você, prezado leitor, prezada leitora, alguns desses aspectos…

Comecemos com como compreendemos e aplicamos nosso conhecimento. Temos certeza de que já aprendemos muitas coisas, através de nossa escolaridade e vida. Também já adquirimos muita experiência, em cada ramo de nosso conhecimento. Que bom!  A matéria prima então já está aí, disponível! 

Tudo bem! Mas temos procurado verificar, localizar e entender as novas tendências e seus entornos tecnológicos? Temos procurado nos atualizar? Temos também procurado “garimpar” no noticiário responsável os sinais do que está acontecendo, e, com base neles, afirmar nossa certeza da mudança, entendê-la, e procurar então vivê-la e nela tentar prosperar? Em suma, estamos procurando “ligar os pontos”, e estudar suas convergências e possibilidades?

Temos procurado cultivar e “utilizar” nossas redes de contato, em um benéfico compartilhamento de ideias e de conhecimento? E aqui aproveito para lembrar que é importante, neste período da história, acrescentar à rede de contatos membros de outras áreas do conhecimento humano, fora de nossas especialidades. Tudo está se fundindo, e necessitamos “romper as barreiras” de nossa formação usual de engenheiros, já que para bem “engenheirar“ nos tempos de agora e no futuro, precisamos pelo menos entender o que está acontecendo nas outras áreas do conhecimento, em função do advento da “Era da Cognição”, que também as impacta. 

Outro detalhe importante: será que estamos mantendo uma visão bastante limitada e fixa do futuro? Se estivermos, estamos em perigo!  O futuro está muito mutável e cambiante… O que era absolutamente certo pode não ser mais… O que era certeza, agora é incerteza… “Mares dante navegados” estão à nossa frente, em todos os aspectos – e vai ser preciso navegar bem neles!

Mas pense também: que mundo de possibilidades está se abrindo! Quantas oportunidades novas vão se abrir e quantas carreiras inéditas vão surgir! Quanta coisa nova vai acontecer! Eu até afirmaria que é feliz aquele que está percebendo tudo isso! Na realidade, é um mundo novo – fique esperto, e aproveite! 

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here