O Hospital Universitário George Washington, localizado em Washington, DC , nos Estados Unidos, está utilizando Realidade Virtual para a estudar os impactos causados pelo Coronavirus nos pulmões. O hospital recebeu seu primeiro paciente com a doença e uma equipe médica tem analisado o caso desde então.

Esse paciente foi estudado durante a pesquisa e, a partir de seu quadro, pesquisadores do hospital desenvolveram uma simulação em Realidade Virtual para demonstrar como os pulmões podem reagir após o corpo ser infectado pelo vírus.

Entretanto, o hospital divulgou a simulação em um vídeo. É possível notar que o órgão apresenta duas condições distintas: o tecido infectado pelo vírus, em amarelo, e o tecido saudável, na cor azul.

Confira no vídeo abaixo:

“Existe um contraste muito acentuado entre o pulmão infectado pelo vírus e o tecido pulmonar adjacente mais saudável”, explica o chefe de cirurgia torácica, Dr. Keith Mortman, de acordo com NZN. 

Ainda de acordo com Keith Mortman, os danos são tão evidentes que qualquer pessoa seria capaz de identificar a dimensão dos danos ao observar as imagens.

O médico acentua que, após a simulação, foi possível constatar que a COVID-19 é capaz de afetar os dois pulmões de maneira muito grave. “O dano que estamos vendo não está isolado em nenhuma parte do pulmão.”, disse o médico, destacando que a infecção ocorre de maneira difusa.

Mortman informou que pacientes da COVID-19, mesmo após a recuperação, podem ter inclusive danos pulmonares a longo prazo.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.